Tag Archives: fichalimpa

SAÚDE, COMBATE À VIOLÊNCIA E EMPREENDEDORISMO, CAUSAS DE REINHOLD STEPHANES JUNIOR ÀS MULHERES

 

SAÚDE, COMBATE À VIOLÊNCIA E EMPREENDEDORISMO, CAUSAS DE REINHOLD STEPHANES JUNIOR ÀS MULHERES

Elas representam 52% do eleitorado brasileiro e, em uma década e meia, o número de famílias chefiadas por mulheres mais que dobrou. De acordo com o estudo elaborado pelos demógrafos Suzana Cavenaghi e José Eustáquio Diniz Alves, coordenado pela Escola Nacional de Seguros, o contingente de lares em que elas tomam as principais decisões saltou de 14,1 milhões, em 2001, para 28,9 milhões, em 2015 (um avanço de 105%).

“Ou seja, elas estão reduzindo a desigualdade, conquistando espaços e aumentando sua participação no mercado de trabalho. E é por isso que temos que trabalhar, apresentar projetos de lei e discutir políticas públicas voltadas às elas”, comentou o candidato a deputado federal, Reinhold Stephanes Junior (PSD).

Ele reconhece que elas ainda têm muitos desafios a serem enfrentados como por exemplo, garantir igualdade de oportunidades no mercado de trabalho. “Elas reverteram algumas desigualdades de gênero e reduziram outras. Superaram os homens em vários níveis educacionais e há mais mulheres no mercado de trabalho”, pontuou, ao comentar que elas ainda ganham menos e precisam de mais incentivos.

BANCO DA MULHER EMPREENDEDORA

Por isso, ele apoia a proposta do candidato ao Governo do Paraná, Ratinho Junior (PSD), de criar o Banco da Mulher Empreendedora para incentivar e fomentar empreendimentos liderados por mulheres, garantindo sua independência financeira e de decisão sobre seus negócios e suas vidas. “Muitas delas querem empreender, ter seu próprio negócio e não tem linha de crédito ou incentivos, por exemplo. Queremos levar oportunidades e facilidades às mulheres. Elas precisam de alternativas econômicas e financeiras”, afirmou.

Mas Reinhold Stephanes Junior também quer incentivar e garantir recursos para programas de combate a violência contra a mulher e de políticas públicas voltadas à área da saúde da mulher. “Não é admissível que o Brasil seja o quinto país que mais mata mulheres no mundo. Ou que não tenhamos programas voltados à saúde pública da mulher e ações sociais para inclusão e de empreendedorismo feminino. Vamos trabalhar para garantir isso”, afirmou.


Reinhold Stephanes Jr defende o fim do foro privilegiado

Autor da Lei Ficha Limpa, que tornou inelegível o parlamentar que tiver seu mandato cassado, mesmo que renuncie e a todos os detentores que ocupam cargos públicos, Reinhold Stephanes Junior é a favor do fim do foro privilegiado e defende que o agente público deve ser punido e responder pelos seus atos assim como qualquer cidadão.

Para ele, que sempre pautou seu trabalho pela ética e o respeito às instituições, defender o fim do foro privilegiado deve ser dever de todo político. “Errou, cometeu crime, lesou o erário público, desviou recursos de áreas como saúde, educação e segurança devem ser punidos como qualquer cidadão comum que comete crime. Políticos não devem ter privilégios”, afirma Reinhold Stephanes Junior, que deseja defender essa pauta na Câmara Federal.

O foro privilegiado deve valer apenas para o que o parlamentar diz e defende em seus discursos. “É isso que o cidadão quer, que ele possa defender as ideias pelas quais ele foi eleito, mas para os demais crimes que vir a cometer o rigor da lei”, defende o candidato que também é favorável da reforma política. “A população anseia por mudança e em todas as áreas, por isso há necessidade de se discutir essa pauta também”, observou.

 


Reinhold Stephanes Junior defensor da causa animal

 

Respeito e proteção aos animais sempre esteve no coração de Reinhold Stephanes Junior, ele é defensor da causa animal e há tempos milita pensando neles. “Minha atuação pelos animais começou ainda na juventude, antes mesmo de ser político. Com 18 anos conheci a Sociedade Protetora dos Animais, através de uma professora da faculdade, e nessa época comecei o trabalho por eles. “Quando ingressei na vida pública fui um dos primeiros a apresentar projetos e leis que beneficiassem os animais”.

Em Brasília, ele poderá ajudar à categoria em três pontos: na ampliação das campanhas de castração no interior do Estado; na captação de recursos para tornar viáveis e reais estes programas que tem amparo do Ministério da Saúde e criar um projeto para ajudar às ONGs a captar recursos via imposto de renda.

Stephanes Junior, em 2001, ainda como vereador foi o primeiro a tratar da questão da castração gratuíta no município de Curitiba. Ele criou uma lei, e coube a Prefeitura executa-la e transforma-la em um programa completo. Isso foi feito e até hoje os castramóveis são um sucesso. Mas ele precisa ser ampliado e o Junior como deputado federal poderá lutar por isso.

Outro ponto importante da pauta dos defensores dos animais, e que será defendida por Reinhold Stephanes Junior em Brasília, diz respeito a questão da manutenção da proibição das rinhas de galo; da revisão da listagem de animais ameaçados de extinção divulgada pelo Ibama (que deve ser ampliada e não diminuída) e a manutenção a proibição da caça no Brasil.

Stephanes Junior tem condições de defender as pautas da causa animal, ele tem histórico, está comprometido e já fez vários projetos em prol dos animais, como o que proíbe cães de aluguel e o que prevê o transporte de animais em ônibus intermunicipais. É uma pessoa que nós já tem uma identificação com a Proteção Animal.

STEPHANES JUNIOR – DEPUTADO FEDERAL 5515
.
#stephanesjunior5515  #RatinhoJuniorR55  #paulocolnaghi #cançaoviraraçao #marllonmaia #proteçãoanimal #toscazamboni   #animaissilvestres


REINHOLD STEPHANES JUNIOR REAFIRMA COMPROMISSO COM O COOPERATIVISMO

 

Uma das grandes forças da economia paranaense, o sistema cooperativo tem força, gera muitos postos de trabalho e contribui fortemente com a economia do Paraná. A defesa do setor, demandas e necessidades está entre as principais bandeiras do candidato a deputado federal, Reinhold Stephanes Junior (PSD).

“Um setor que conta com 221 cooperativas registradas no Sistema Ocepar, com 1,5 milhão de cooperados, que empregam diretamente 85 mil pessoas e geram outros 2,8 milhões de postos de trabalho indiretos merece nossa atenção e empenho às suas demandas e pautas”, afirma o candidato.

Reinhold Stephanes Junior se compromete a defender os principais pontos de interesse do cooperativismo, a começar pelo fortalecimento da Frente Parlamentar do Cooperativismo (Frencoop) no Congresso Nacional. Além disso, vai batalhar para modernizar a Lei 5764-71 que contempla os ramos de atuação das cooperativas; estudar uma redação de consenso entre o setor e a Receita Federal e novas formas de acesso ao capital produtivo. “O setor tem atuação fundamental em momentos de crise econômica e contribuem de forma direta para o desenvolvimento, especialmente nas pequenas cidades. Por isso, merecem atenção especial em nosso mandato”, afirmou.

O combate à criminalidade no campo, reformas tributária e previdenciária, priorização do seguro rural e revogação de tabelamento de frete rodoviário também são algumas das demandas do agronegócio à próxima legislatura e que serão abordadas pelo candidato. Além disso, infraestrutura e logística também terão atenção especial em seu plano de governo, elaborado em parceria com seu pai, o ex-ministro Reinhold Stephanes, um dos coordenadores do plano de governo do candidato ao Governo do Paraná, Ratinho Júnior (PSD).


EXPERIÊNCIA DE PAI PARA FILHO

 

Com uma atuação política voltada as áreas do esporte, da saúde e de combate a corrupção, Reinhold Stephanes Junior agora deseja seguir os passos do pai, Reinhold Stephanes, e conquistar uma vaga à Câmara Federal. “Quero lutar pelo nosso estado em Brasília. Assim como fez meu pai, que muito orgulha nossos paranaenses, quero fazer o mesmo. Quero trabalhar e defender os interesses dos nossos municípios, do nosso Estado, buscando recursos e emendas para melhorias das nossas cidades”.

Reinhold Stephanes Junior foi secretário estadual de Administração, duas vezes vereador de Curitiba e três vezes deputado estadual. Como vereador foi responsável pela criação de leis como a Lei de Incentivo ao Esporte em Curitiba, que beneficia projetos desportivos e atletas amadores; lei que reduz o ISS de hospitais, clínicas e laboratórios, e a lei que criou o Programa Municipal de Estágio Educacional de Trabalho para educandos das escolas especiais de Curitiba.

Como deputado estadual criou a Lei da Ficha Limpa no Paraná, que proíbe a contratação de pessoas condenadas em segunda instância pela Justiça, para cargos em comissão no governo estadual, e a Lei Antifumo, que proíbe o fumo de produtos derivados do tabaco em ambiente de uso coletivo, fechados, públicos ou privados, em todo o Estado.

“Quero renovar meu compromisso pelo desenvolvimento do Estado e o fortalecimento dos municípios paranaenses, mas agora quero trabalhar por eles em Brasília, como Deputado Federal”, afirmou.


APOIO E INCENTIVO AOS PARATLETAS

 

Bom dia paranaenses!

Tenho uma preocupação muito grande com as pessoas com necessidades especiais, em meus mandatos sempre pensei neles criando leis que os beneficiassem. Uma delas foi a de apoio aos paratletas, e uma que gosto muito, fez a prefeitura de Curitiba a oferecer estágio a jovens com necessidades especiais em suas secretárias, inserindo e ajudando no crescimento desses cidadãos.

Quem cria leis, tem que pensar em todos os cidadãos, sem esquecer de ninguém. Podem contar comigo, e eu conto com o voto de vocês no 5515 para poder fazer mais por todos os paranaenses em Brasília. Muito obrigado e estamos juntos.

Um forte abraço e estamos juntos!
Reinhold Stephanes Junior
Deputado Federal Nº 5515
.
.
#stephanesjunior5515 #fichalimpa #parana #curitiba #ratinhojr #psdcuritiba #novapolitica #eleições2018 #autordaleidafichalimpa #autordaleideincentivoaoesporte #Paratletas #acessibilidade #Paraolimpicos


UNIÃO DOS CONSEG (Conselho Comunitário de Segurança)

 

#CONSEG
Na noite de 13/08 recebi em nosso escritório a visita dos amigos da união dos CONSEG (Conselho Comunitário de Segurança). Bate-papo muito produtivo, planejando ações de segurança para nosso Estado.

A definição de CONSEG (Conselho Comunitário de Segurança), se encaixa perfeitamente à orientação do art. 144 da Constituição Federal do Brasil, quando diz que a preservação da ordem pública é dever do Estado, porém, direito e responsabilidade de todos. Contudo, a ideia do Conselho Comunitário de Segurança surgiu para criar um espaço onde todos poderiam se reunir e pensar estratégias de enfrentamento dos problemas de segurança, tranquilidade e insalubridade da comunidade, orientados pela FILOSOFIA DE POLÍCIA COMUNITÁRIA.

O Conselho Comunitário de Segurança é uma entidade de apoio às polícias estadual. Em outras palavras, são grupos de pessoas de uma mesma comunidade que se reúnem para discutir, planejar, analisar, e acompanhar as soluções de seus problemas, o qual se reflete na segurança pública. São meios de estreitar a relação entre comunidade e polícia, e fazer com que estas cooperem entre si.

#stephanesjunior5515 #fichalimpa #parana #curitiba #ratinhojr #psdcuritiba #novapolitica #eleições2018 #autordaleidafichalimpa #autordaleideincentivoaoesporte


LEI DA FICHA LIMPA

.
A iniciativa, de autoria do deputado Stephanes Junior, a partir da apresentação de uma Proposta de Emenda Constitucional no início deste ano.

A lei  proíbe a contratação de pessoas condenadas em segunda instância pela Justiça, para cargos em comissão no governo estadual, e se aplica aos secretários estaduais, diretores de empresas estatais, sociedade de economia mista, fundações e autarquias do Estado.

“Trata-se de uma ampliação da lei da ficha limpa que passou a vigorar para os detentores de mandato parlamentar e que, em nosso entendimento, deve ser estendida a todos aqueles que ocupam cargos públicos”, explica Stephanes, que foi o primeiro a apresentar o projeto na Assembleia.

A lei modifica a Constituição do Estado, vedando a nomeação ou a designação, para os cargos comissionados, “daqueles inelegíveis em razão de atos ilícitos, nos temos da legislação federal”. O projeto veda a nomeação de quem já tiver sido condenado na justiça por colegiado, o que significa repetir no âmbito estadual as recentes decisões da justiça federal sobre parlamentares.

Fica impedida a nomeação de quem tenha contra sua pessoa representação julgada procedente pela Justiça Eleitoral, em decisão transitada em julgado ou proferida por órgão colegiado, em processo de apuração de abuso do poder econômico ou político, desde a decisão até o transcurso do prazo de quatros anos do cumprimento da pena.

Também veda a nomeação de pessoas que forem condenadas, em decisão transitada em julgado ou proferida por órgão judicial colegiado, desde a condenação até o transcurso do prazo de oito anos após o cumprimento da pena, por crimes contra a economia popular, a fé pública, a administração pública e o patrimônio público; o patrimônio privado, o sistema financeiro, o mercado de capitais e os previstos na lei que regula a falência; contra o meio ambiente e a saúde pública; eleitorais, para os quais a lei comine pena privativa de liberdade; de abuso de autoridade, nos casos em que houver condenação à perda do cargo ou à inabilitação para o exercício de função pública; de lavagem ou ocultação de bens, direitos e valores. E ainda por crimes de tráfico de entorpecentes e drogas afins, racismo, tortura, terrorismo e hediondos; de redução à condição análoga à de escravo e contra a vida e a dignidade sexual e praticados por organização criminosa, quadrilha ou bando.